top of page
cresol.jpg
RM banner 1000x250.jpg
sicoob.jpg
abegg.jpg
sicredi.jpg
IMG_7261.JPG
banner p.o.jpg

O que se sabe sobre naufrágio de barco que fazia travessia entre Brasil e Argentina


Três pessoas morrem após barco que fazia travessia entre Argentina e Brasil virar no RS — Foto: Divulgação/Corpo de Bombeiros Militar

Três pessoas morreram e duas estão desaparecidas após o naufrágio de uma embarcação de pequeno porte durante uma tempestade, no rio Uruguai, em Alecrim, Norte do RS, na tarde de sábado (21). O barco levava um grupo de oito pessoas, que fazia a travessia entre a Argentina e o Brasil. Segundo o Corpo de Bombeiros, as vítimas são duas mulheres e um menino de 7 anos, filho de uma delas. As equipes dos bombeiros seguem com buscas por dois homens que também estavam no barco. Confira o que se sabe sobre o caso Em que circunstância o barco naufragou

A Polícia Civil e o Instituto-Geral de Perícias (IGP) enviaram agentes ao local para tentar entender as circunstâncias do naufrágio. O barco de pequeno porte naufragou durante uma tempestade.


A polícia abriu investigação sobre o caso. De acordo com Antônio Sérgio Meller, que prestou o primeiro socorro às vítimas e salvou as três sobreviventes, há uma ilha no Rio Uruguai, já em território argentino, que é procurada por turistas e pescadores.

Quem são as vítimas

De acordo com as equipes de resgate, a embarcação transportava cinco adultos e três crianças, sendo dois casais, cada um com um filho, e a cunhada de um desses casais, com uma sobrinha. As vítimas foram identificadas como:


Sinara Bogler Kuhn, de 47 anos

Noeli Ceconi da Silva, de 39 anos

Davi Pimentel, de 7 anos, filho de Noeli Quem são os sobreviventes

Foram resgatados com vida:


Emili Vitória Machado, de 5 anos, filha de Sinara e Jorginho

Maria Graciela Lopes, de 40 anos, cunhada de Siderlei e Noeli

Araceli Lopes, de 8 anos, sobrinha de Maria Graciela.

Após ingerirem água, as sobreviventes foram encaminhadas, conscientes, para o hospital da cidade de Alecrim, mas segundo os bombeiros, já foram liberadas.


O resgate foi feito por um morador de Alecrim, que viu da janela de casa a embarcação tentar atravessar o rio durante a tempestade. Antônio Sérgio Meller conta que nunca tinha visto o Rio Uruguai tão revolto e que correu em direção às pessoas que se afogavam "por instinto".

Quem está desaparecido

Estão desaparecidos:


Jorginho Valdemir Machado, de 44 anos, companheiro de Sinara

Siderlei Pimentel, companheiro de Noeli

As buscas chegaram ao terceiro dia nesta segunda-feira (23). De acordo com a SSP, estão sendo usados nas buscas um helicóptero, três barcos, um jet ski e dois mergulhadores, além de agentes da Brigada Militar e Corpo de Bombeiros. Como foi feito o resgate

O primeiro socorro às oito pessoas que estavam na embarcação foi dado por um morador da região. Antônio Sérgio Meller, de 57 anos, que mora em Alecrim, a poucos metros da margem do rio, foi o responsável por resgatar com vida Maria Graciela Lopes, de 40 anos, e as crianças Araceli Lopes, de 8 anos, e Emili Vitória Machado, de 5 anos. Fonte: G1 - RS

Commentaires


bottom of page