top of page
cresol.jpg
RM banner 1000x250.jpg
sicoob.jpg
abegg.jpg
sicredi.jpg
IMG_7261.JPG
banner p.o.jpg

Leandro Boldrini deve deixar a cadeia em Agosto, diz advogado


Foto: Márcio Daudt - MP RS

A defesa do médico Leandro Boldrini, condenado pelo assassinato do filho Bernardo, em julgamento ocorrido em Março no Fórum de Tres Passos, vai pedir a anulação do julgamento. A informação foi confirmada pelo advogado de defesa Ezequiel Vetoretti, durante entrevista ao Grupo Chiru, nesta terça-feira.


A defesa do médico alega que um dos jurados teria violado o princípio da imparcialidade ao fazer predisposição a condenar o réu. “Quando eu estava no hotel em Campo Novo, recebi uma solicitação de mensagem com publicações deste jurado, condenando Leandro previamente pelas redes sociais”, comentou o advogado. Essas postagens teriam sido feitas na época dos fatos, ou seja, e Abril de 2014.


Vetoretti explicou que algumas pessoas, que haviam sido chamadas previamente, acabaram desistindo de compor o conselho de sentença pelo simples fato de ter tido alguma ligação com o réu ou com a família. “Este jurado não fez isto, ele quis participar para condenar Leandro”, disse. O Tribunal de Justiça do Estado (TJRS) informou que recebeu a solicitação e que a juíza Sucilene Engler Audino vai dar vista ao Ministério Público (MP) para, então, analisar o pedido. O MP se manifestou por meio de nota informando que "a questão não foi arguida no momento oportuno pela defesa do réu, o que, no entendimento do Ministério Público do Rio Grande do Sul, faz com que o pedido de anulação do júri não se justifique"." O órgão acrescenta que "irá se manifestar nos autos quando for intimado.”


Questionado pela reportagem sobre a atual situação de Boldrini perante a justiça, Vetoretti disse que ele segue preso na Penitenciária de Charqueadas e deve ter a sua progressão de pena em Agosto deste ano, quando provavelmente, irá para o regime semiaberto. Desde a sua prisão, o médico tem trabalhado na prisão e tem um bom comportamento, fatores que reduzem significativamente a pena aplicada ao réu.


Fonte: Radio Chirú

578 visualizações0 comentário

Comentários


bottom of page