top of page
cresol.jpg
RM banner 1000x250.jpg
sicoob.jpg
abegg.jpg
sicredi.jpg
IMG_7261.JPG
banner p.o.jpg

Uma pessoa morre e outras 10 ficam feridas durante temporal em Cachoeirinha, diz Defesa Civil

O temporal que atingiu o Rio Grande do Sul na noite de terça-feira (16) matou uma pessoa e deixou outras 10 feridas em Cachoeirinha, na Região Metropolitana de Porto Alegre. A identidade da vítima não foi divulgada. De acordo com a prefeitura, se trata de uma pessoa que estava em situação de rua.


Informações preliminares dão conta de que essa pessoa se abrigava da chuva debaixo da marquise de um supermercado, que fica na Avenida Capitão Garibaldi Pinto dos Santos, no bairro Parque Granja Esperanca, quando a estrutura cedeu e caiu sobre ela. Equipes do Corpo de Bombeiro trabalham para fazer a retirada do corpo do local e da marquise do local.


A Defesa Civil sinaliza que faz o levantamento dos estragos causados pelo temporal e presta auxílio à população. Nas últimas horas, recebeu centenas de ligações a respeito de quedas de árvores, alagamentos e falta de luz.

Em Porto Alegre, o vento chegou a ter rajadas de 89 quilômetros por hora de acordo com as medições do Aeroporto Salgado Filho e da estação do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) do bairro Jardim Botânico. De acordo com a prefeitura, pelo menos 27 postes cederam e cerca de 150 árvores foram derrubadas. Algumas delas atingiram carros e casas.


O volume de chuva foi alto em pouco tempo, o que provocou alagamentos em várias ruas ontem. Na madrugada desta quarta-feira (17), a água já havia baixado em algumas áreas, mas ainda havia 36 ruas com água acumulada, segundo a Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC).


Nas últimas 24 horas, de acordo com a estação do Centro Nacional de Monitoramento e Alerta de Desastres Naturais (CEMADEN), caíram 76 milímetros no bairro Partenon, na Região Leste. Mais da metade da média prevista para o mês, que é 142 milímetros.


Mais de 80 ocorrências de queda de árvore, fios de energia arrebentados e alagamentos são atendidos pela prefeitura em vários locais da Capital. A maioria dos casos se concentra na Região Leste.


Fonte: g1RS

Foto: Reprodução

MB Not

427 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page