top of page
cresol.jpg
RM banner 1000x250.jpg
sicoob.jpg
abegg.jpg
sicredi.jpg
IMG_7261.JPG
banner p.o.jpg

Tenente Portela deve decretar situação de emergência em decorrência da dengue

O município de Tenente Portela, no noroeste gaúcho, deve decretar situação de emergência em saúde pública em decorrência da dengue. Além de ser o município com maior número de casos confirmados da doença, a primeira morte no Estado em 2024 também ocorreu na cidade com pouco mais de 14 mil habitantes. A confirmação da Secretaria Estadual de Saúde foi nessa segunda-feira (5).


Segundo o boletim atualizado às 8h51min desta terça-feira (6), o município registra 834 notificações da presença do mosquito Aedes aegypti, sendo 817 confirmados. Deste total, pelo menos 812 são autóctones, ou seja, contraídos dentro do próprio município.


O número supera em mais de 1700% os registros de 2023, quando o município fechou o ano com 45 casos confirmados da doença, conforme monitoramento da Secretaria Estadual de Saúde (SES). Depois de Tenente Portela vem Barra da Guarita com 304 casos, seguido de Novo Hamburgo com 224 confirmações.


O prefeito de Tenente Portela Rosemar Sala (PSDB) confirmou que o decreto de emergência está em fase de elaboração e deve ser publicado nos próximos dias. Sala reiterou o pedido de conscientização da população para a eliminação dos focos do mosquito.


— Tudo que é possível ser feito para enfrentar a doença, nós estamos fazendo. Estamos aplicando o fumacê, e devemos hoje receber dois novos equipamentos e também nos próximos dias mais dois, para reforçar a aplicação. Nesse momento, o decreto é para que possamos impactar a sociedade, para que eles nos ajudem ainda mais. Estamos tendo boas colaborações, mas ainda não são o suficiente — pontou.


O município também tentou realizar a compra de repelentes para distribuir para a população, mas segundo Sala, o produto estava em falta.


— Iremos fazer uma nova reunião nesta tarde para verificar com o Estado a possibilidade de compra do produto (repelente), ou até mesmo de outros fornecedores — diz o prefeito.


Nos primeiros meses de 2024, o Rio Grande do Sul já registrou 2.534 casos confirmados da doença, dos quais 2.305 são autóctones e uma morte. Os demais foram importados (residentes do RS que foram infectados em viagem a outro local).


Em 2023, o RS registrou mais de 34 mil casos autóctones. Ao todo, foram 54 óbitos em virtude da dengue no ano passado.


Fonte: GZH

Foto: MB Notícias

コメント


bottom of page