top of page
cresol.jpg
RM banner 1000x250.jpg
sicoob.jpg
abegg.jpg
sicredi.jpg
IMG_7261.JPG
banner p.o.jpg

Ministro da Justiça anuncia extensão da presença da Força Nacional na Terra Indígena Guarita


O ministro da Justiça, Flávio Dino anunciou, na noite desta quinta-feira (05), a extensão do uso da Força Nacional no Território Indígena da Guarita, no noroeste do Rio Grande do Sul, e em outra zona de conflito dos povos originários no Amazonas. A ação foi autorizada no Estado até 12 de março. A reserva gaúcha é formada por 23 mil hectares onde cerca de 8 mil caingangues vivem, além de algumas centenas de guaranis.


O território fica entre os municípios de Redentora, Erval Seco e Tenente Portela, próximo à fronteira com a Argentina, e é palco de disputas entre grupos rivais.


“Estamos prorrogando até 12 de março o emprego da Força Nacional nas atividades e nos serviços imprescindíveis à preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio”, afirmou Dino, através de uma rede social.


A Força Nacional atua no caso Guarita desde 2021. Em agosto daquele ano, uma menina caingangue de 14 anos foi estuprada, morta, e teve o corpo mutilado em uma região próxima a Redentora. Em 2019, o cacique da região sofreu uma tentativa de homicídio. O Ministério Público Federal e a Fundação Nacional do Índio (Funai) monitoram os conflitos e pediram intervenção federal pela primeira vez ainda aquele ano.

Fonte: GZH

Fotos: (Foto: Marcelo Camargo / Agência Brasil e Twtter/Reprodução


234 visualizações0 comentário

Σχόλια


bottom of page