top of page
cresol.jpg
RM banner 1000x250.jpg
sicoob.jpg
abegg.jpg
sicredi.jpg
IMG_7261.JPG
banner p.o.jpg

Lua de sangue: eclipse lunar total será visível em todo o Brasil neste fim de semana


Duas semanas após um eclipse solar parcial, que pôde ser conferido em parte do Oceano Pacífico e parte do litoral antártico, um outro fenômeno digno de olhos atentos para o céu ocorrerá neste fim de semana. Na noite de domingo (15) para segunda-feira (16), um eclipse lunar total será visível em todo o Brasil, de acordo com a Rede Omega Centauri.


O fenômeno começa às 22h32min de domingo de forma quase imperceptível. O primeiro contato com a sombra fica visível às 23h28min. O momento em que a Lua já está inteiramente dentro da sombra terrestre inicia às 00h29min, no início da madrugada do dia 16, e dura até às 1h54min. O instante do máximo será às 1h11min. O último contato com a sombra se dá às 2h55min, e a saída da penumbra (fim do eclipse, imperceptível), às 3h51min.


De acordo com a Rede Omega Centauri, nos eclipses, a Lua adquire uma coloração avermelhada, por causa do desvio da luz solar para dentro da sombra, produzido pela refração na atmosfera terrestre. Este fenômeno é popularmente conhecido como “lua de sangue”.


O último eclipse lunar visível no Rio Grande do Sul foi em 19 de novembro de 2021. Dos eclipses lunares previstos para o ano de 2022, haverá outro, no dia 8 de novembro, que não poderá ser acompanhado na íntegra. O próximo eclipse lunar total com boa visibilidade pelos gaúchos será somente em 14 de março de 2025.


Visibilidade


Diferente dos eclipses solares, que devem ser observados com o uso de acessórios de proteção nos olhos, os eclipses lunares podem ser observados a olho nu, sem necessidade de aparelhos para auxiliar na visibilidade.


De acordo com a Climatempo, há previsão de rápido deslocamento de uma frente fria do Sul para o Sudeste do Brasil, justamente entre os dias 15 e 16 de maio de 2022. Assim, o Rio Grande do Sul estaria em uma região com menor nebulosidade, portanto com melhores condições para conferir o fenômeno.


Fonte: GZH

Foto: divulgação



782 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page