top of page
3ebba40b-56eb-417d-8d38-a31d3cc90688.jpg
oeste pneus.jpg
cresol.jpg
RM banner 1000x250.jpg
sicoob.jpg
abegg.jpg
sicredi.jpg
IMG_7261.JPG
banner p.o.jpg

Conselho de Medicina absolve o médico Leandro Boldrini, condenado pela morte do filho

O Conselho Regional de Medicina do Rio Grande do Sul (Cremers) absolveu, por unanimidade, o médico Leandro Boldrini, condenado pela morte do filho, o menino Bernardo, de 11 anos. Boldrini respondia um processo disciplinar no Conselho. Assim, ele poderá trabalhar como médico.


O julgamento ocorreu nesta quarta-feira (29), em Porto Alegre.


A entidade de classe dos médicos gaúchos concluiu que Leandro Boldrini não cometeu nenhuma infração prevista no Código de Ética Médica.


No entendimento do Cremers, não ficou provado que Boldrini tenha usado conhecimentos médicos para receitar a medicação aplicada pela mulher dele e madrasta de Bernardo, Graciele Ugulini.

Bernardo foi assassinado em 2014 com uma superdosagem do medicamento Midazolam.


Leandro Boldrini foi condenado em um segundo júri a 31 anos e oito meses de cadeia.

Atualmente, ele cumpre pena no regime semiaberto no Presídio Regional de Santa Maria, cidade onde o filho está sepultado e para onde o médico se mudou este ano.


O portal Observador Regional ressalta que, embora se trate de uma apuração sigilosa do Cremers, as informações obtidas confirmaram a realização do julgamento no processo disciplinar.


Fonte: Observador Regional

Foto: TJRS


627 visualizações0 comentário
bottom of page