top of page
cresol.jpg
RM banner 1000x250.jpg
sicoob.jpg
abegg.jpg
sicredi.jpg
IMG_7261.JPG
banner p.o.jpg

Comandante do CRPO Fronteira Noroeste passa para a reserva da Brigada Militar


O Coronel Átila Mesadri Pezzetta passou para a reserva da Corporação em 29 de maio, após 33,5 anos de serviço. Atos subsequentes de passagem do cargo terão data definida. O agora ex-comandante iniciou a sua trajetória em 1991 no Curso de Formação de Sargentos. Em 1992 ingressou na Academia de Polícia Militar.


Passou por diversas unidades de 1995 a 2024 (16 BPM, 29 BPM, CIOSP, 1° BPM, 20 BPM, AssJur do Gabinete do Comandante-Geral e CRPO FNO). Foi selecionado para duas Missões de Paz da ONU (2012 /Timor Leste & 2015 a 2017/HAITI). Concluiu cursos de aperfeiçoamento, formou-se em Direito (1998) e frequentou cursos na Escola Superior da Magistratura (2003) e na Escola Superior do Ministério Público (2004). Especializou-se em Direito e Processo Penal pela IDC Faculdade/PoA (2010). Em Santa Rosa atuou de major a coronel como chefe do Estado-Maior e comandante regional.


O ex-comandante se diz agradecido por ter desempenhado por 3,5 anos a honrosa função e feliz por ter sido tão bem acolhido pela comunidade. Ressaltou a grandeza das pessoas que labutam no campo e nas cidades, dando ao seu país os seus melhores esforços.


"Sempre estivemos unidos com nossos comandantes de batalhão, excelentes profissionais que jamais exitaram em assumir grandes responsabilidades, com oficiais qualificados e comprometidos e com tropas leais e atuantes. Combatemos a criminalidade com firmeza, promovemos forte integração com a Polícia Civil, a Polícia Federal e a PRF. O Exército Brasileiro (19° RCMec) é um grande parceiro. Desenvolvemos a Operação Hórus (hoje Protetores de Fronteiras e Divisas), iniciada em 2020 e dela sobrevindo grandes resultados."


Ainda: "Tivemos grande apoio dos nossos prefeitos, câmaras legislativas, Poder Judiciário, Ministério Público, Defensoria, Polícia Civil, Polícia Federal, PRF, Exército Brasileiro, universidades, associações de empresários, indústria e agronegócio, das feiras (como a FENASOJA), da imprensa e das forças vivas da comunidade."


Houve a continuidade da formação policial no Pólo de Ensino de Santa Rosa (com 4 turmas de soldados e 2 de sargentos), o incremento no Programa PROERD (4 mil crianças treinadas ao ano), cursos de policiamento em motocicletas, patrulhamento de fronteiras, socorros de emergência, PROERD e outros.

"Também ajudamos os comandantes na revitalização de mais de 30 quartéis nos nossos então 3 batalhões (7° BPM, 4° BPAF e 37 BPM)."


Destacou a forte solidariedade da comunidade para com as vítimas das cheias e aposta na garra do povo do RS, que logo se reerguerá.

Foi presença constante nas reservas indígenas.


Cultuou fortes relações com as polícias das nações amigas, auxiliando na realização de duas grandes Operações Simultâneas (nov/2023 e abr/2024), cuja última contou com mais de 150 unidades e delegacias de 3 países e 4 estados do Brasil.


O Cel Átila agradece imensamente à pujante comunidade da região, às forças vivas da sociedade, aos membros dos poderes e chefes de órgãos públicos, ao Comando-Geral da Corporação e aos camaradas da Brigada Militar. "O Comando-Geral da Força sempre nos demandou, orientou, corrigiu, apoiou, estendeu a mão nas crises e soube reconhecer os acertos de nossa gestão. O incondicional apoio da minha família foi crucial durante toda a minha carreira e, especialmente, as bênçãos recebidas do Senhor."


Também desejou muitos êxitos ao seu substituto, o Ten Cel André Lima, oficial dedicado e comprometido com a Brigada Militar, e felicidades a todos.


Brigada Militar


Comentários


bottom of page