top of page
3ebba40b-56eb-417d-8d38-a31d3cc90688.jpg
oeste pneus.jpg
cresol.jpg
RM banner 1000x250.jpg
sicoob.jpg
abegg.jpg
sicredi.jpg
IMG_7261.JPG
banner p.o.jpg

Ciclone extratropical: total de vítimas chega a 53; morte de morador de Muçum é confirmada

A Defesa Civil do Rio Grande do Sul confirmou, na segunda-feira (27), a 53ª morte em decorrência das enchentes que atingiram o Vale do Taquari em setembro deste ano durante a passagem de um ciclone extratropical. O corpo de Alciano Bianchi, de 38 anos, morador de Muçum, foi encontrado no município em 26 de outubro, mas a identificação confirmada apenas nesta tarde pelo Instituto-Geral de Perícias (IGP).


Com a identificação de Alciano, o nome dele foi retirado da lista de desaparecidos pela Polícia Civil. A contagem agora tem cinco nomes.


A vítima não era vista desde 4 de setembro, quando, de acordo com a família, foi ajudar no resgate de atingidos pelas enchentes em Muçum e desapareceu.


A lista de mortos e desaparecidos não tinha variação desde o dia 27 de outubro, quando a morte de Paulo Lansini, de 68 anos, foi confirmada. Ele era morador de Encantado e o corpo foi encontrado em Triunfo, na Região Metropolitana de Porto Alegre.


Temporais


O ciclone se formou na noite de 4 de setembro. Ao longo do dia, as chuvas fortes já tinham atingido mais de 50 cidades.


Na madrugada do dia seguinte, as cidades do Vale do Taquari foram atingidas pela cheia do rio que passa pela região. Somente neste dia, foram confirmadas 15 mortes, todas na cidade de Muçum.


Começou uma operação para resgate dos atingidos e busca por desaparecidos e, a cada dia, novas mortes e desaparecidos foram confirmadas pela Defesa Civil estadual.


Mais de 100 cidades foram atingidas. No Vale do Taquari, Muçum e Roca Sales sofreram danos severos e ainda se recuperam das perdas.


Fonte: g1/RS

Foto: Arquivo Pessoal

586 visualizações0 comentário
bottom of page