BANER PORTELA ONLINE NEGÓCIOS DAQUI.jpg
BANER PORTELA ONLINE 67 ANOS.jpg
redefort supersacolao.jpg
banner p.o.jpg
viatec.png
sicoob.jpg
abegg.jpg
sicredi.jpg
loterica 1000x250 (2).jpg
oeste pneus.jpg
cresol.jpg

Entra no grupo e receba as notícias do Portela Online - Clique aqui

whatsapp-logo-1.png

Cédulas falsas produzidas em SP abastecem região de Passo Fundo


Uma nova modalidade de crime está mobilizando a Polícia Federal de Passo Fundo. A apreensão de notas falsas enviadas via Correio para as cidades da região está se tornando corriqueira, e aumentaram significativamente desde o ano passado. Na apreensão mais recente os policiais federais interceptaram R$ 2 mil em notas falsas e prendeu um homem de 21 anos na cidade de Erechim.


Segundo o delegado da Polícia Federal de Passo Fundo, Sandro Luiz Bernardi, diversos casos aconteceram desde o ano passado. Conforme ele, as notas são produzidas em São Paulo distribuídas para a região de Passo Fundo via Correio. O comércio destas notas é feito pelas redes sociais, e depois são distribuídas pelos compradores no comércio local.


Para tentar não chamar a atenção do sistema de segurança dos Correios, os criminosos procuram despachar pequenas quantidades de dinheiro, em forma de pequenas encomendas. “Elas geralmente são enviadas em pequenas quantidades, aproximadamente R$ 2 mil, para não chamar a atenção das autoridades, e por isso, muitas vezes é difícil identificar. Geralmente é um pacote pequeno, com poucas cédulas, entre 10 e 20 cédulas”, explicou.


Distribuídas no comércio informal


O delegado esclarece que a qualidade das notas é boa, e pode enganar qualquer cidadão que não tenha experiência em lidar cotidianamente com dinheiro em papel. Isso acontece mesmo com aquelas notas produzidas nas impressoras mais populares. Segundo ele, as notas de melhor qualidade são as notas de R$ 100, R$ 50, e R$ 20, entretanto, as notas de R$ 200, são mais fáceis de identificar a falsificação.


Notas falsas precisam ser repassadas à polícia


Qualquer pessoa que receber, mesmo que de boa-fé, uma nota falsa, precisa repassar ela de forma imediata para a polícia, para que seja aberta uma investigação. Se não fizer isso, estará cometendo um crime. A pena para quem for flagrado com dinheiro falso pode variar entre 3 e 12 anos de reclusão. Por isso, é importante sempre ter conhecimento dos itens de segurança das notas. “O comércio geralmente tem experiência na identificação destas notas. Mas a população em geral, quando receber notas de alto valor, precisa observar os itens de segurança como a marca d’água, imagens em auto relevo”, explicou o delegado. Quem não tiver conhecimento destes itens pode buscar mais informações no site do Banco Central, onde há diversas informações para confirmar se a nota é verdadeira ou falsa.


Fonte: O Nacional

Foto: PF divulgação


216 visualizações0 comentário

Posts Relacionados

Ver tudo