redefort supersacolao.jpg
banner p.o.jpg
banner-hanauer-PO.png
viatec.png
rm-energia.jpg
sicoob.jpg
abegg.jpg
peixoto_instaladora.png
mecaninca jaime 1000x250.jpg
sicredi.jpg
WS ESCAVAÇÕES 1000x250.jpg
loterica 1000x250 (2).jpg
oeste pneus.jpg
cresol.jpg

Após discussão sobre áudio, júri do Caso Rafael é cancelado em Planalto


A primeira sessão do júri de Alexandra Dougokenski, 34 anos, acusada de matar o filho Rafael Mateus Winques, 11 anos, foi encerrada nesta segunda-feira (21) após pouco mais de 10 minutos de duração. A juíza Marilene Campagna recusou um pedido dos advogados da ré, que acabaram deixando o plenário, e cancelou o julgamento.


A defesa de Alexandra levantou questão de ordem mencionando um suposto áudio de Rafael que teria sido enviado ao pai dele (ouça abaixo). Os advogados pediam a perícia do material, o que foi recusado pela magistrada.


Segundo a defesa, o áudio teria sido enviado um dia após a data que o Ministério Público (MP) menciona como sendo a da morte da criança — 14 de maio de 2020. O MP, no entanto, diz que o pedido é uma estratégia, que os advogados tinham acesso ao material desde o início do processo e que não há motivo para anular o júri.


Defesa e acusação protagonizaram um bate-boca em plenário (assista ao vídeo acima), e a banca de advogados de Alexandra deixou o local. Foi então que a juíza declarou encerrada a sessão e o júri cancelado.


Ainda não há data para a retomada dos trabalhos. O Tribunal de Justiça do RS ainda não se manifestou oficialmente sobre os fatos desta manhã.


Fonte: Gaúcha ZH

Foto: reprodução


219 visualizações0 comentário