top of page
cresol.jpg
RM banner 1000x250.jpg
sicoob.jpg
abegg.jpg
sicredi.jpg
IMG_7261.JPG
banner p.o.jpg

Abastecimento de água é retomado em 156 mil imóveis nas regiões atendidas; 45% dos desabastecimentos são por falta de energia


Conforme boletim emitido pelo Centro de Operações Integradas (COI) da Companhia às 10h30 desta sexta-feira (3), caiu para 377 mil a quantidade de imóveis sem fornecimento de água nas regiões atendidas pela Corsan, em todo o Estado. Houve redução também na quantidade de municípios afetados: agora são 45. No último boletim, na noite desta quinta (2), eram 533 mil imóveis sem água em 58 municípios. As principais causas seguem sendo falta de energia elétrica e/ou alagamento nas unidades e estruturas operacionais e alta turbidez da água nas captações.


As regiões mais afetadas nesta manhã são a Nordeste, Central, Metropolitana e Sinos.

Na região Nordeste, houve nova redução no número de imóveis sem água. São cerca de 117 mil (eram 211 mil na noite desta quinta) em 14 municípios: Bom Retiro do Sul, Campestre da Serra, Canela, Encantado, Estrela, Feliz, Flores da Cunha, Gramado, Nova Petrópolis, Paverama, São José do Herval, Taquari, Veranóplis e Vila Flores.

Nova redução também foi registrada na região Central. Na manhã desta sexta são 108 mil imóveis desabastecidos em 8 cidades (às 19h desta quinta eram 149 mil em 13 cidades): Agudo, Boqueirão do Leão, Lagoa Bonita, Rio Pardo, Santa Cruz, Santa Maria, Silveira Martins e Sobradinho.


O escoamento das águas das bacias dos Rios Caí e Taquari para regiões mais baixas segue causando prejuízos nas regiões do Vale dos Sinos e Metropolitana, que somam 125 mil imóveis desabastecidos. No Sinos são Arroio dos Ratos, Butiá, Campo Bom, General Câmara, Santa Maria do Herval, Parobé, Taquara e Três Coroas. Esteio e Sapucaia do Sul são as mais afetadas na região Metropolitana.


MONITORAMENTO DE BARRAGENS

Em função das fortes chuvas, a Corsan intensificou o monitoramento e alerta nas 35 maiores barragens da Companhia. Nesta quinta-feira, foram emitidos alertas de emergência para as barragens de São Miguel e Barracão, em Bento Gonçalves, e Saturnino de Brito, em Santa Maria. A situação de ambas segue inalterada. Foram 220 famílias removidas das áreas de risco em Bento Gonçalves e, com auxílio de equipes voluntárias da Prefeitura Municipal, a Corsan está concluindo a evacuação das 139 famílias das localidades de Passo dos Macacos e Canabarro, em Santa Maria. A Corsan já iniciou tratativas com o Exército e a Prefeitura de Bento Gonçalves para reparar a margem direita da Barragem Barracão.


Com equipe especializada para o serviço, o sistema está sendo atualizado, de hora em hora, ininterruptamente, com fotografias e vídeos realizados por drones. O objetivo é tomar medidas preventivas caso seja constatado qualquer dano às infraestruturas de abastecimento.


AÇÃO DE MERGULHADORES

Em Bento Gonçalves, a Companhia ampliou o time de mergulhadores que atuam na desobstrução das redes de captação que estão submersas e bloqueadas por vegetação e destroços, impedindo o funcionamento dos sistemas.


REFORÇO DAS EQUIPES

Equipes da Corsan foram reforçadas e atuam em regime emergencial para prestar o suporte necessário até que a situação seja normalizada. A empresa também se colocou à disposição das operadoras de energia para contribuir com o restabelecimento da normalidade dos serviços.


MEDIDAS EMERGENCIAIS

Sem energia elétrica, as bombas que impulsionam a água das estações de tratamento para residências e empresas não funcionam, causando o desabastecimento. Para garantir o funcionamento desses sistemas, a Corsan adota medidas emergenciais, quando possível, como a contratação de geradores para suprir a falta de energia elétrica e carros-pipa para o atendimento imediato à população.


A situação atualizada do abastecimento nos municípios atendidos pela Corsan e a previsão de retomada dos serviços pode ser conferida no site da Companhia: https://servicos.corsan.com.br/#/solicitacao/10/

Commentaires


bottom of page