top of page
cresol.jpg
RM banner 1000x250.jpg
sicoob.jpg
abegg.jpg
sicredi.jpg
IMG_7261.JPG
banner p.o.jpg

Violento temporal deixa rastro de destruição entre o RS e SC


Um violento temporal causou destruição na divisa do Rio Grande do Sul com Santa Catarina na tarde da quinta-feira. A célula de tempestade que passou pela região deixou rastro de estragos entre os municípios de Itá, no lado catarinense, e Aratiba, no Rio Grande do Sul. Os municípios ainda contabilizam os estragos deixados pelo episódio de tempo severo. Os maiores danos foram registrados no município de Itá depois que o temporal trouxe chuva intensa, forte vendaval e causou queda de granizo em alguns pontos. Os danos guardam muita semelhança com uma corrente descendente de vento violenta em fenômeno que é descrito como downburst ou uma micro-explosão.


Os danos em Itá foram em vários pontos da cidade, nas áreas urbanas e rural. Árvores foram arrancadas, empresas e casas foram destelhadas e estragos foram observados ainda em vários pontos da zona rural durante a passagem da célula de tempestade. A Prefeitura de Itá realiza o levantamento dos prejuízos. Algumas árvores e postes caíram sobre veículos e casas. Não houve feridos. Algumas árvores chegaram a ser arrancadas com a força do vento e caíram sobre casas e em trechos de rodovias. Uma delas caiu sobre um carro que foi danificado. Muros desabaram e telhados foram levads pela ventania que durou pouco tempo.


A MetSul Meteorologia alertava que a instabilidade voltaria a aumentar muito entre a tarde e a noite da quinta-feira sobre Santa Catarina e o Paraná com novos episódios de chuva intensa e ainda ocorrências de temporais isolados de vento e granizo pela formação de células de tempestade com nuvens de grande desenvolvimento vertical.


O mesmo temporal que passou por Itá com violência trouxe prejuízos e estragos em comunidades rurais no interior de Aratiba, município gaúcho que faz divisa com a cidade catarinense de Itá. Conforme a Rádio Aratiba, os maiores danos se deram nas comunidades de Linha Polonesa, Três Barras, Linha Engeitado, Pinga Alta e Baixa, Volta Fechada, Tamanduá e Encruzilhada da Várzea. Redes elétricas destruídas, árvores arrancadas, residências, pocilgas, aviários, paióis destelhados e lavouras tiveram danos.


A reprodução em parte dos conteúdos da MetSul é autorizada desde que citada a fonte e publicado o hyperlink para o original https://metsul.com/violento-temporal-deixa-rastro-de-destruicao-entre-o-rs-e-sc/ .





Fonte: Metsul Meteorologia

Fotos: Corpo de Bombeiros/Divulgação



891 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page