top of page
cresol.jpg
RM banner 1000x250.jpg
sicoob.jpg
abegg.jpg
sicredi.jpg
IMG_7261.JPG
banner p.o.jpg

Vereador protocola projeto de lei que pretende proibir prática de nudismo em praia de Santa Catarina


Anderson dos Santos (Podemos), vereador de Balneário Camboriú, em Santa Catarina, protocolou um projeto de lei que pretende proibir a prática de nudismo na Praia do Pinho, no litoral catarinense. A proposta deverá ser debatida nos próximos meses.


Caso o projeto seja aceito, ainda haverá uma longa etapa para sua implementação. Isso porque para haver a mudança teria que ser alterado o Plano Diretor da cidade, cuja versão mais recente permite a prática de nudismo na praia.


Atualmente, o município está finalizando um processo de licitação para contratar a empresa responsável por formatar o Plano Diretor de Balneário Camboriú. Por conta disso, o Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) já se manifestou sobre o projeto de lei e recomendou que a Câmara não faça alterações pontuais até que um novo Plano Diretor seja discutido.


Por meio de sua assessoria, o vereador afirmou que antes de protocolar o pedido, o gabinete passou um ano coletando informações e notícias sobre o local, e consultou a comunidade, que se mostrou favorável à proposta.


Segundo Anderson, a partir das informações que teve acesso, o local não estava cumprindo os requisitos e normas necessários para ser considerado como uma praia de naturalismo. Além disso, enfatizou que estavam ocorrendo ações indevidas, imorais e ilícitas. "Notícias de orgias, pequenos roubos e furtos e muitos danos ao meio ambiente com poluição de resíduos e impactos negativos na vegetação natural", disse em comunicado.


Primeira praia naturalista do Brasil


De acordo com a prefeitura de Balneário Camboriú, a Praia do Pinho é considerada como a primeira de naturalismo brasileira.


A prática de nudismo iniciou no local no início da década de 1980. A Associação Amigos da Praia do Pinho, fundada por naturalistas, foi a responsável por implementar regras e fiscalizar a conduta dos frequentadores.


Fonte: GZH

Foto: Divulgação / GZH


247 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page