top of page
cresol.jpg
RM banner 1000x250.jpg
sicoob.jpg
abegg.jpg
sicredi.jpg
IMG_7261.JPG
banner p.o.jpg

SP retira obrigatoriedade do uso de máscara em locais fechados


O governador de São Paulo João Doria (PSDB) assinou o decreto que encerra a obrigatoriedade do uso de máscara em locais fechados. A regra passa a valer a partir desta quinta-feira (17).


O uso de máscaras seguirá obrigatório apenas em locais destinados à prestação de serviços de saúde e no transporte público. A máscara torna-se opcional para os outros ambientes como escolas e comércio.


Quando a máscara for opcional, em quais ambientes ainda será preciso usar?


Veja qual a regra nas capitais sobre o uso em locais abertos e fechados


Onde a máscara segue obrigatória?


Uso obrigatório: ônibus, metrô, trens e respectivos locais de acesso (embarque e desembarque); hospitais, consultórios, unidades de saúde.


Uso optativo: escolas, escritórios, academias, shoppings, lojas.

Governo de São Paulo desobriga uso de máscaras em lugares fechados

Governo de São Paulo desobriga uso de máscaras em lugares fechados


"Finalmente sem máscaras! Acabo de assinar decreto que libera imediatamente o uso de máscaras em locais fechados em SP. O avanço da vacinação e a queda nas internações e óbitos permitem esta medida. Momento tão esperado depois de dois anos desafiadores. Estou muito feliz!", disse Doria no Twitter.

Em nota divulgada à imprensa, o governador afirmou que tomou a decisão após orientação do comitê científico.


“Recebi hoje à tarde uma nota técnica do Comitê Científico que demonstra uma melhora consistente na situação epidemiológica no Estado. Por isso decidi, com respaldo desses cientistas e médicos, abolir imediatamente a obrigatoriedade do uso de máscara em todos os ambientes, com exceção de unidades de saúde, hospitais e transporte público”, disse Doria.


A nota técnica do comitê afirma que, 14 dias após o carnaval, "constatou-se manutenção do padrão de melhora progressiva dos indicadores epidemiológicos, conforme observado durante as semanas que antecederam aludido feriado, indicando que a transmissão do Sars-Cov-2 no Estado de São Paulo segue em redução progressiva."


A obrigatoriedade do uso do item de proteção em locais abertos já havia sido extinta no dia 9 de março no estado.


Pelo menos 16 capitais brasileiras já deixaram de exigir (ou marcaram uma data para abandonar a exigência) o uso de máscaras em espaços abertos, segundo dados reunidos pelo g1 até a noite desta quarta-feira (16).


Dessas, seis também decidiram abolir a obrigatoriedade em ambientes fechados: São Paulo, Maceió, Florianópolis, Natal, Rio de Janeiro e Brasília. A primeira foi o Rio de Janeiro, em 7 de março.


Na semana passada, a gestão estadual havia afirmado que o uso da máscara ainda seria obrigatório nas escolas, mas que poderia retirar totalmente a obrigatoriedade nas próximas semanas, caso os indicadores da pandemia permanecessem em queda.


“Com o crescimento da vacinação de crianças de 5 a 11 anos, possivelmente em duas semanas o governo pode avaliar a liberação do uso completo de máscaras. Mas isso vai depender da consciência de cada pessoa. Se tudo continuar correndo bem, até o dia 23 de março, São Paulo pode anunciar a liberação completa do uso de máscaras em todos ambientes e em todas as circunstâncias”, disse.


A liberação das máscaras era estudada desde o final do ano passado pelo Comitê Científico que orienta a gestão de João Doria (PSDB).


Com a chegada e o avanço da variante ômicron, porém, o governo decidiu manter a regra, inicialmente prevista até o final de março. Desde a semana passada, porém, Doria já sinalizava com otimismo mudança na regra.


Queda nas novas internações


Como mostrou o g1, a região metropolitana de São Paulo registrou no começo deste mês a menor média móvel de novas internações por Covid-19 desde o início da pandemia.


Foram, em média, 145,8 hospitalizações provocadas pela doença no dia 6 de março. O melhor índice anteriormente era de 146,28 no dia 5 de dezembro de 2021.


No pior momento da pandemia, em março de 2021, o índice chegou a ser de 1.819 novas internações diárias na Grande SP.


Na época, o estado enfrentou esgotamento de leitos e ao menos 230 pessoas com Covid-19 ou suspeita morreram na fila por um leito de UTI na região metropolitana.


Uso da máscara em SP


O uso obrigatório de máscara de proteção contra o coronavírus começou no transporte público na Grande São Paulo, no dia 4 de maio de 2020.


Três dias depois, no dia 7 de maio, passou a ser obrigatório em todo o estado nas ruas, locais públicos, estabelecimentos, repartições públicas estaduais e no transporte por aplicativo.


Fonte: G1

Foto: divulgação


Comments


bottom of page