redefort supersacolao.jpg
banner p.o.jpg
banner-hanauer-PO.png
viatec.png
rm-energia.jpg
sicoob.jpg
abegg.jpg
peixoto_instaladora.png
mecaninca jaime 1000x250.jpg
sicredi.jpg
WS ESCAVAÇÕES 1000x250.jpg
loterica 1000x250 (2).jpg
oeste pneus.jpg
cresol.jpg

Prefeitura de Porto Alegre decreta fim da obrigatoriedade do uso de máscaras em locais abertos


Uso de máscara não será mais obrigatório em locais abertos em Porto Alegre — Foto: Giulian Serafim/PMPA

A Prefeitura de Porto Alegre publicou um decreto retirando a obrigatoriedade do uso de máscaras em locais abertos. O anúncio havia sido feito pelo prefeito Sebastião Melo (MDB), nesta sexta-feira (11), nas redes sociais.


"Publicaremos em breve o decreto que retira a obrigatoriedade do uso de máscaras em espaços abertos de Porto Alegre. Decisão tomada com base na realidade da pandemia e da vacinação na Capital", diz.


O documento está disponível na página da prefeitura na internet. O decreto estabelece que "fica dispensado o uso de máscara de proteção individual para circulação em espaços abertos públicos e privados, em vias públicas e demais locais abertos de uso coletivo".



Ainda, fica dispensado o uso de máscara de proteção individual para circulação nos espaços abertos das instituições de ensino. As escolas "não deverão estabelecer diferenciação, de qualquer natureza no tratamento dos alunos, em relação ao uso de máscara de proteção individual ou adesão à vacinação para o ingresso e permanência no interior do estabelecimento".


Fim da obrigatoriedade das máscaras: veja qual a regra nas capitais

Na quinta-feira (10), o Executivo se reuniu com especialistas em saúde para avaliar a viabilidade da medida. Participaram cientistas como Lucia Pellanda, reitora da Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre (UFCSPA); Alexandre Zavascki, professor da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS); e Fernando Spilki, da Feevale. Eles ponderaram a possibilidade da liberação, mas cobraram responsabilidade na adoção da prática.


Em nota publicada na quinta, a Associação Médica Brasileira (AMB) afirmou que "uma flexibilização indiscriminada pode ampliar os riscos à população, ainda mais à parcela não vacinada ou com esquema incompleto e principalmente os imunocomprometidos". O posicionamento foi seguido pela Sociedade Brasileira de Infectologia (SBI).


Na próxima sexta (18), a prefeitura irá avaliar a liberação do uso de máscaras em locais fechados.


Nesta semana, o Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul (TJ-RS) negou recurso do governo do estado que pedia a derrubada da liminar que obriga o uso de máscaras por crianças menores de 12 anos. Com isso, segue sendo obrigatório o uso da proteção para essa faixa etária. Fonte: G1 - RS

443 visualizações0 comentário