redefort supersacolao.jpg
banner p.o.jpg
banner-hanauer-PO.png
viatec.png
rm-energia.jpg
sicoob.jpg
abegg.jpg
peixoto_instaladora.png
mecaninca jaime 1000x250.jpg
sicredi.jpg
WS ESCAVAÇÕES 1000x250.jpg
loterica 1000x250 (2).jpg
oeste pneus.jpg
cresol.jpg

Peritos do INSS em Três Passos aderem à paralisação nacional nesta terça e quarta-feira


Médicos peritos do INSS convocaram uma paralisação nacional para esta terça (8) e quarta-feira (9). Na agência do INSS em Três Passos, os três peritos médicos federais aderiram à paralisação nesses dois dias. Por isso, estão sendo reagendadas para nova data as perícias previstas para esta terça e quarta. Em média, na agência de Três Passos são realizadas diariamente 42 perícias.


A Gerência Executiva de Ijuí, a qual pertence a agência de Três Passos, abrange 16 agências da Previdência Social. Atendem perícias as agências de Três Passos, Ijuí, Frederico Westphalen, Cruz Alta, Santo Ângelo, São Luiz Gonzaga, Cerro Largo e Santa Rosa. Nessas demais agências também houve adesão dos peritos médicos à paralisação.


De acordo com uma portaria do INSS publicada em setembro do ano passado, quem não for atendido devido a paralisações de servidores deve ter o atendimento remarcado até as 12h do dia seguinte ao cancelamento da perícia. O procedimento é exigido para a obtenção do Benefício de Prestação Continuada (BPC), auxílio-doença, aposentadorias por incapacidade permanente, entre outros.


No último dia 31, quando os profissionais também cruzaram os braços em protesto contra o governo, foram afetadas 25 mil perícias em todo o país, de acordo com estimativa da Associação Nacional de Médicos Peritos. Em dois dias, esse número pode chegar a 50 mil.


Em ofício enviado ao ministro do Trabalho e Previdência, Onyx Lorenzoni, os médicos peritos exigem uma recomposição salarial de 19,99%, relativa às perdas com a inflação de 2019 a 2022, a fixação do número máximo de 12 atendimentos presenciais como meta diária e a realização imediata de concurso público. Segundo a associação, a falta de servidores chega a 3 mil.


A entidade afirma, ainda, que pode haver a deflagração de uma greve geral dos médicos peritos do INSS no País caso o diálogo com o governo não avance.


Fonte: Rádio Alto Uruguai - Com informações de GZH

Foto: Marcos Benites - MB Notícias

222 visualizações0 comentário