redefort supersacolao.jpg
banner p.o.jpg
banner-hanauer-PO.png
viatec.png
rm-energia.jpg
sicoob.jpg
abegg.jpg
peixoto_instaladora.png
mecaninca jaime 1000x250.jpg
sicredi.jpg
WS ESCAVAÇÕES 1000x250.jpg
loterica 1000x250 (2).jpg
oeste pneus.jpg
cresol.jpg

Menino que perdeu a casa em incêndio na véspera do Natal em Vacaria, recebe presentes


O Corpo de Bombeiros e uma empresária de Vacaria, na Serra, salvaram o Natal de um menino de 6 anos cuja família teve a casa destruída durante um incêndio na última sexta-feira (24).


De acordo com os bombeiros, Cauã Stiehr e os pais perderam praticamente tudo o que tinham para as chamas. No entanto, chamou a atenção dos socorristas que a maior preocupação do pai do menino durante o registro da ocorrência era com o presente de Natal do filho, que foi destruído pelo fogo.


"Além de tudo, ainda preciso explicar para ele [o filho] que o Papai Noel vai se atrasar e eu prometi que a entrega dos presentes seria hoje [última sexta-feira]", disse Clenio Augusto Stiehr.


Percebendo a tristeza do pai, os bombeiros começaram a planejar a missão de resgate do Natal de Cauã. Em contato com a empresária Francyelly Gomes, que trabalha com brinquedos, ela se comoveu com a história e doou alguns para que os bombeiros pudessem proporcionar a Cauã um momento de felicidade apesar do prejuízo enfrentado pela sua família.


Por volta das 23h15 de sexta, Cauã foi surpreendido com as viaturas dos bombeiros e as equipes de resgate. Mas, dessa vez, o encontro foi marcado por alegria e emoção. Cauã recebeu os presentes e pode ter, assim, a sua noite de Natal.


O incêndio


Por volta das 20h de sexta, o Corpo de Bombeiros foi acionado por uma pessoa, via telefone 193, que informava que um incêndio havia atingido uma casa na Rua Presidente Kennedy. No local, os bombeiros encontraram a casa completamente tomada pelo fogo.


As chamas foram controladas depois de 30 minutos de trabalho. Foram usados 7 mil litros de água. No entanto, a casa havia sido completamente destruída.


As causas do incêndio serão investigadas pela Polícia Civil.


Fonte: G1

Foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação




383 visualizações0 comentário