top of page
cresol.jpg
RM banner 1000x250.jpg
sicoob.jpg
abegg.jpg
sicredi.jpg
IMG_7261.JPG
banner p.o.jpg

Menina de três anos é atropelada por ônibus de transporte escolar no norte do RS

Uma criança de três anos foi atropelada por um ônibus que fazia o transporte escolar em São José do Ouro, no norte do RS, na sexta-feira (10) e está internada em estado grave. A menina tinha acabado de descer do veículo quando o acidente aconteceu.


O caso foi no fim da tarde de sexta-feira, na localidade de Cerro Azul, no interior do município. Angellina e a irmã dela, de sete anos, voltavam da escola. Neste dia, o motorista que fazia a linha não era o de costume.


Quando as meninas foram passar pela frente do ônibus para encontrar a bisavó que aguardava elas na beira da estrada, o ônibus arrancou e acabou atingindo Angellina. A família relata que o motorista não parou para prestar socorro.


Angellina Victoria Fontana de Godoy recebeu atendimento médico no município, mas por causa da gravidade das lesões foi transferida. Ela está internada na UTI Pediátrica do Hospital São Vicente de Paulo, em Passo Fundo, em estado grave. Segundo familiares, a menina quebrou o quadril, teve hemorragia e perfuração no intestino e bexiga. Neste momento, ela precisa de doações de sangue e plaquetas.


O pai de Angellina, Sidnei José Alves de Godoy, está em Passo Fundo, onde acompanha a filha.


— O motorista simplesmente parou no meio da estrada e falou, com essas palavras, que era pra elas desembarcarem rápido que ele estava com pressa, e ele simplesmente arrancou o ônibus, e a pequena foi atravessar, aí a maiorzinha que tem 7 anos, a Maria Luiza, conseguiu puxar ela, mas assim mesmo, ele bateu nela. Bateu e seguiu em frente. A bisavó dela gritou, certamente ele olhou no espelho, e na volta ela estava no chão e ele passou de volta. A gente quer justiça e a principal coisa, eu quero que ela fique bem — relata o pai.


Uma campanha pede doação de sangue para a menina. As doações devem ser realizadas em nome de Angellina no Serviço de Hemoterapia do HSVP, que fica na Rua XV de novembro, 485. O local funciona das 8h às 14h, no quinto andar. Todo tipo de sangue pode ser doado.


— Primeiramente a gente quer que a Angellina fique bem, volte a ser como ela era, que ela se recupere, e a gente quer justiça porque isso não pode acontecer novamente — relata, emocionada, a tia da menina, Karoline Oliveira.


O nome do motorista envolvido não foi divulgado. Ele foi ouvido pela Polícia Civil ainda no dia do acidente e disse que não percebeu que havia atropelado a criança. A investigação deve esclarecer o que aconteceu.


A empresa Ouro Tur, que presta serviço terceirizado ao município, disse que não vai se manifestar sobre o assunto neste momento.

A prefeitura de São José do Ouro disse que a empresa presta serviço ao município há cinco anos, por meio de licitação, e que o município está prestando apoio à família, inclusive custeando as despesas dos familiares que estão em Passo Fundo, numa casa de apoio, além de estar providenciando auxílio psicológico e acompanhamentos para a família.


Confira a íntegra da nota encaminhada pela prefeitura de São José do Ouro

Tanto a administração municipal, a comunidade escolar como também toda a comunidade de São José do Ouro, estamos todos chocados com o acontecimento.

Neste momento estamos todos focados nas orações, no apoio à família e na torcida pela recuperação da pequena Angellina.

Nosso posicionamento é aguardar a apuração dos fatos, a investigação pelos órgãos competentes.

Também estamos auxiliando no que for necessário com a doação de sangue que está sendo solicitada, como transporte dos doadores.


Fonte: GZH

コメント


bottom of page