top of page
cresol.jpg
RM banner 1000x250.jpg
sicoob.jpg
abegg.jpg
sicredi.jpg
IMG_7261.JPG
banner p.o.jpg

Inmet divulga novo alerta vermelho e chama atenção para o risco de chuva volumosa na Metade Norte


O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) emitiu um novo alerta vermelho na manhã desta quarta-feira (1°), válido até as 8h de quinta-feira (2), que abrange quase todo o Estado. Segundo o aviso, o volume total de chuva pode ultrapassar os 100 milímetros em 24 horas, valor considerado bastante alto. A Climatempo reclassificou para "perigo extremo" o nível de alerta meteorológico do Rio Grande do Sul.


Para algumas regiões, o pior ainda está por vir. Segundo a nova categoria de alerta meteorológico da empresa Climatempo, considerada a mais grave de todas, o Centro, a Região dos Vales e parte da Região Metropolitana estão sob "perigo extremo" nesta quarta-feira. Já para quinta-feira, o alerta fica para as regiões das Missões, Central, dos Vales, Metropolitana, Serrana e parte do Norte.


— O volume previsto para, principalmente, a metade norte do Estado vai ser pior (do que nos últimos dias). Em algumas áreas, o volume de chuva até pode superar 150 ou 200 milímetros — explica Marcelo Schneider, meteorologista do Inmet.


O novo alerta abrange mais de 500 municípios gaúchos e catarinenses .Em alguns municípios, já choveu o dobro do esperado para todo o mês de abril. Entre a manhã de segunda-feira (29) e quarta-feira, choveu 347 milímetros em Santa Maria, na Região Central, enquanto a média climatológica para o mês de abril na cidade é de 151,1 milímetros. O volume de chuva dos últimos dois dias em Porto Alegre foi de 175,6 milímetros, valor que também ultrapassou a média do mês, que é de 114,4 milímetros para abril.


A cor vermelha, para o Inmet, sinaliza grande perigo. Na nova publicação, o órgão destacou que há risco de alagamentos, transbordamento de rios e deslizamentos de encostas. Esse já é o cenário em dezenas de municípios gaúchos desde a última segunda-feira, quando os temporais começaram a atingir o Estado. Já são 104 cidades impactadas, oito mortos, 21 desaparecidos, 2,5 mil pessoas fora de casa e várias estradas bloqueadas.


O alerta não engloba alguns municípios da região sul, campanha e fronteira oeste do Estado. Segundo Schneider, o volume de chuva pode variar entre 50 e 100 milímetros na metade sul do Rio Grande do Sul. A maior preocupação, realmente, é com as cidades localizadas entre a Região Central e o Norte.


— Nessas áreas (do novo alerta), principalmente da metade norte do RS, que inclui a Serra, Planalto, Noroeste e Norte, a situação vai complicar no período da tarde e noite desta quarta-feira e madrugada de quinta-feira — acrescenta o meteorologista.

O órgão aconselha que a população desligue aparelhos elétricos e o quadro geral de energia, fique atento para alterações nas encostas, permaneça em local abrigado e, em caso de enchente, se possível, proteja os pertences da água.


Fonte: GZH / Produção: Yasmim Girardi

Foto: INMET Reprodução


Comentarios


bottom of page