redefort supersacolao.jpg
banner p.o.jpg
banner-hanauer-PO.png
viatec.png
rm-energia.jpg
sicoob.jpg
abegg.jpg
peixoto_instaladora.png
mecaninca jaime 1000x250.jpg
sicredi.jpg
WS ESCAVAÇÕES 1000x250.jpg
loterica 1000x250 (2).jpg
oeste pneus.jpg
cresol.jpg

Frequência de dias com calor só deve aumentar em novembro no RS


A primavera, estação que antecede a chegada do verão, normalmente, vem de mãos dadas com o calor. No entanto, neste ano, os dias mais quentes poderão demorar a acontecer, segundo a MetSul Meteorologia. Aliás, calor intenso deverá ser raro e não há previsão de um período pronlongado com temperaturas altas no Rio Grande do Sul. A frequência de dias com marcas altas só deve aumentar em novembro, mais ainda assim não serão muitos.

Conforme a MetSul, o RS terá na primavera mais dias com temperaturas amenas e frias do que a média para a época do ano. Este domingo começou com frio no Sul e no Oeste, tanto que a mínima foi registrada em Bagé: 4,8ºC. Os termômetros indicaram ainda 5,7ºC no Chuí, 5,8ºC em Jaguarão, 7,2ºC em Dom Pedrito, 8,2ºC em Livramento, 8,3ºC em Quaraí e Rio Grande, e 9,6ºC em São Gabriel. Na Serra e nos Aparados, com muitas nuvens, as mínimas ficaram ao redor de 9ºC ou 10ºC na maioria das cidades. Canela teve 8,4ºC e Caxias do Sul 9,1ºC.

A próxima semana terá a maioria das noites com frio. O ar gelado deverá ser até reforçado entre terça e quarta-feira por conta de uma tempestade de neve no Sul da Argentina. A primavera está prestes a completar um mês e houve somente dois dias de calor generalizado no Estado. O fenômeno La Niña e um padrão negativo na Oscilação Antártica favoreceram em outubro a alta frequência de frentes frias, além de incursões de ar frio na América do Sul.



Fonte : Correio do Povo

450 visualizações0 comentário