top of page
cresol.jpg
RM banner 1000x250.jpg
sicoob.jpg
abegg.jpg
sicredi.jpg
IMG_7261.JPG
banner p.o.jpg

Derrubadas: Grupo Macuco Safari, de Foz do Iguaçu, arremata concessão do Parque Estadual do Turvo


A empresa Três Fronteiras Navegação e Turismo, do grupo paranaense Macuco Safari, venceu o leilão de concessão do Parque Estadual do Turvo, localizado no noroeste do Estado. Realizado pela Central de Licitações do Rio Grande do Sul (Celic) no Palácio Piratini, na tarde desta quarta-feira (31), o certame foi vencido pelo grupo com a oferta única de R$ 125 mil, que representa um ágio de 74,77% sobre a outorga mínima exigida no edital de licitação.


O projeto de concessão, elaborado em parceria com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), prevê a realização de investimentos e qualificação da infraestrutura de visitação em equilíbrio com a proteção ambiental da unidade de conservação. Estão previstos investimentos de R$ 11,9 milhões nos seis primeiros anos da concessão. Em tributos municipais está previsto um retorno de R$ 5,7 milhões.


Localizado no município de Derrubadas, na região Noroeste, junto ao rio Uruguai, o parque compreende uma área de 174 quilômetros quadrados de mata virgem com fauna e flora abundantes. A parte concedida está dentro do espaço destinado para visitação e turismo e corresponde a 0,23 quilômetro quadrado.


O governador Ranolfo Vieira Júnior participou do leilão e destacou a importância da concessão para o desenvolvimento da região. “Estamos concedendo 0,13% da área do parque para que possamos fomentar o turismo. Não tenho dúvida de que essa concessão promoverá transformações muito positivas. Turismo é sinônimo de desenvolvimento econômico e social, representa geração de emprego e renda e atrai mais investidores, incrementando toda a rede de serviços locais. Veremos um crescimento no município de Derrubadas e em toda a região do salto do Yucumã”, projetou.


O local é totalmente preservado e um dos últimos refúgios de grandes animais em extinção, como a onça pintada. Uma de suas maiores atrações é o Salto do Yucumã, maior salto longitudinal do mundo, com 1,8 mil metros de extensão em quedas d’água de 12 a 15 metros de altura.


A secretária do Meio Ambiente e Infraestrutura, Marjorie Kauffman, ressaltou o papel do Estado na conservação da área. “Estamos tratando da concessão de 22,48 hectares de um total de 17 mil. Esta parceria busca implementar o turismo ambiental sustentável e ainda deixa o Estado no comando daquelas que são as suas obrigações essenciais, de preservação e conservação”, disse.


A concessionária será obrigada a disponibilizar o montante de 1,02% sobre a sua receita operacional bruta a partir do 13º mês do contrato de concessão (cerca de R$ 3 milhões em 30 anos) para uso em macrotemas, que abrangem ações de educação, comunicação e interpretação ambiental, turismo local e integração do entorno, empreendedorismo, pesquisa, manejo de espécies e voluntariado, entre outros.


O secretário Executivo de Parcerias, Marcelo Spilki, disse que o mercado de concessões de parques ainda é novo no Brasil e que o Rio Grande do Sul, com o apoio do BNDES, está conseguindo atrair empresas e desenvolver este segmento. Destacou ainda os efeitos que a administração do Parque do Turvo pelo Grupo Macuco deve gerar na economia da região. “Nas atividades de turismo e recepção dos visitantes do parque, teremos uma empresa que vai qualificar a estrutura e melhorar os serviços oferecidos. O município e toda a rota do Yucumã terão um grande retorno na infraestrutura que será gerada em função da concessão. Atraindo visitação, haverá geração de emprego com o desenvolvimento da rede hoteleira, restaurantes e outros serviços”, disse.


A estruturação do projeto de concessão do Turvo se iniciou em dezembro de 2020, quando o Estado assinou contrato com o BNDES para estudos de concessão de cinco parques estaduais (Caracol, Delta do Jacuí, Jardim Botânico de Porto Alegre, Tainhas e Turvo). Os estudos começaram em janeiro de 2021, conduzidos pelo BNDES, com apoio do Instituto Semeia e do Consórcio Araucárias, bem como com a participação das equipes técnicas das secretarias de Planejamento, Governança e Gestão, de Parcerias, do Meio Ambiente e da Procuradoria-Geral do Estado.


Grupo vencedor


O Grupo Macuco Safari está no mercado há 36 anos e tem empresas de passeios turísticos no interior do Parque Nacional do Iguaçu. São pioneiros no ecoturismo e turismo de aventura no Paraná. É composto pela empresa Ilha do Sol, que detém a concessão dos passeios de navegação dentro do Parque Nacional do Iguaçu, e pela empresa Três Fronteiras, que opera catamarãs nos Rios Iguaçu e Paraná.


Fonte: Secom Governo do RS

Foto: Rodrigo Ziebell / Palácio Piratini


1.724 visualizações1 comentário

1 comentario


Muito bom, só espero que na concessão esteja previsto a drenagem da saída do canal, caso contrário, nunca voltará ter os 15m de queda como outrora.

Me gusta
bottom of page