redefort supersacolao.jpg
banner p.o.jpg
banner-hanauer-PO.png
viatec.png
rm-energia.jpg
sicoob.jpg
abegg.jpg
peixoto_instaladora.png
mecaninca jaime 1000x250.jpg
sicredi.jpg
WS ESCAVAÇÕES 1000x250.jpg
loterica 1000x250 (2).jpg
oeste pneus.jpg
cresol.jpg

Contran restabelece prazo de 12 meses para conclusão do processo a tirar CNH


O Conselho Nacional de Trânsito (Contran) restabeleceu o prazo máximo de 12 meses para conclusão do processo para tirar a Carteira Nacional de Habilitação (CNH), contado a partir de 1º de janeiro de 2022. A decisão é da semana passada e foi publicada no Diário Oficial da União como Deliberação Contran nº 248/21


O prazo para tirar a CNH estava suspenso por tempo indeterminado, como medida para diminuir os impactos da pandemia da Covid-19 no Brasil. Pela decisão do Contran, quem tinha processo ativo até 31 de dezembro de 2020, agora terá até 31 de dezembro de 2022 para conclui-lo.


Processo para tirar a CNH


A primeira etapa do processo para tirar a CNH é ser aprovado na avaliação psicológica. Depois disso no exame de aptidão física e mental que avalia a visão, força muscular, coração, pulmões e saúde mental.


Após aprovado nesses exames, o candidato passa por 45 horas/aula de curso teórico (hoje na possibilidade de modalidade remota, devido a pandemia). Dessa forma, se aprovado no exame teórico, começa as aulas práticas.


O curso prático deve ter obrigatoriamente, no mínimo, 20 horas/aula tanto para a categoria A (moto), como para a categoria B (carro). Após a conclusão do curso, o candidato faz a prova prática. Contudo, somente a aprovação em uma etapa permite fazer a seguinte.


Autoescolas


O Contran também prorrogou, por um ano, contado desde 3 de novembro de 2021, os prazos para uso dos veículos de aprendizagem em centros de formação de condutores.


Pelas regras, os veículos utilizados por autoescolas devem ter tempo máximo de uso. Em condições normais, por exemplo, os veículos de aprendizagem possuem os seguintes prazos de utilização:


a) Categoria A: máximo de cinco anos de uso, excluído o ano de fabricação.


b) Categoria B: máximo de oito anos de uso, excluído o ano de fabricação.


c) Categoria C: máximo de quinze anos de uso, excluído o ano de fabricação.


d) Categoria D: máximo de quinze anos de uso, excluído o ano de fabricação.


e) Categoria E:


Fonte: G1

Foto: Ministério da Infraestrutura/Conselho Nacional de Trânsito


206 visualizações0 comentário