BANER PORTELA ONLINE NEGÓCIOS DAQUI.jpg
BANER PORTELA ONLINE 67 ANOS.jpg
redefort supersacolao.jpg
banner p.o.jpg
viatec.png
sicoob.jpg
abegg.jpg
sicredi.jpg
loterica 1000x250 (2).jpg
oeste pneus.jpg
cresol.jpg

Entra no grupo e receba as notícias do Portela Online - Clique aqui

whatsapp-logo-1.png

Concluído inquérito do assalto com reféns em loja de Palmeira das Missões


Foi concluído nesta quarta-feira, 16, o inquérito policial instaurado para apurar as circunstâncias que envolveram os crimes de roubo, sequestro, fraude processual e disparo de arma de fogo, ocorridos no dia 07 de fevereiro, em uma loja no Centro de Palmeira das Missões.


Na ocasião, dois indivíduos - presos e autuados em flagrante – chegaram caminhando ao estabelecimento comercial da vítima. No local, os assaltantes renderam a funcionária e a proprietária da loja, sendo aquela conduzida ao interior do prédio, junto a clientes que estavam no local. Os assaltantes questionaram a vítima, idosa, sobre a existência de dinheiro e de cofre e, diante da informação de inexistência, passaram a agredi-la fisicamente e verbalmente.


Durante a ação criminosa, os assaltantes efetuaram um disparo de arma de fogo como forma de intimação das vítimas reféns.


De acordo com a Delegada de Polícia, Cristiane van Riel Santos, os dois indivíduos vieram até Palmeira das Missões para praticar o crime de roubo ao estabelecimento comercial e, diante da frustração com a empreitada criminosa e não vendo possibilidade de fuga, passaram a manter as vítimas com a liberdade restringida por mais de seis horas.


Ainda segundo a Delegada, ao serem interrogados, os criminosos permaneceram em silêncio. Durante as investigações, foram inquiridas as oito vítimas, cinco testemunhas, coletadas informações e imagens de algumas câmeras de monitoramento e segurança particulares, já que o município ainda não conta com cercamento eletrônico, o que dificulta, em parte, a agilidade e a completa elucidação dos fatos.


Os autores do crime tiveram a prisão preventiva decretada pelo Poder Judiciário e permanecem recolhidos, à disposição da Polícia


Fonte: Polícia Civil

Foto: Brigada Militar/Divulgação


390 visualizações0 comentário

Posts Relacionados

Ver tudo