redefort supersacolao.jpg
banner p.o.jpg
banner-hanauer-PO.png
viatec.png
rm-energia.jpg
sicoob.jpg
abegg.jpg
peixoto_instaladora.png
mecaninca jaime 1000x250.jpg
sicredi.jpg
WS ESCAVAÇÕES 1000x250.jpg
loterica 1000x250 (2).jpg
oeste pneus.jpg
cresol.jpg

Casos de dengue permanecem em níveis estáveis na região da 2ª CRS da qual Tenente Portela pertence


Os casos de dengue na área de abrangência da 2ª Coordenadoria Regional de Saúde (2ª CRS), com sede em Frederico Westphalen, estão estáveis neste fim de ano, conforme avaliação da coordenadora Marly Vendruscolo.


“O município da nossa abrangência que tem o maior número de casos confirmados segue sendo Planalto. Já em Três Passos, houve uma redução importante. No município três-passense, houve o término da capacitação dos novos agentes de endemia e integração com os agentes comunitários de saúde. Essas ações realizadas, junto a atuação dos nossos técnicos, permitiram que houvesse essa redução nos casos de Três Passos”, relata a coordenadora da 2ª CRS.


Conforme os dados divulgados pelos técnicos da coordenadoria, até o fim da semana passada, Planalto estava com 186 casos confirmados de dengue e 196 notificações. Bem atrás desse número, estavam os municípios de Frederico Westphalen com 28 notificações e três confirmados; Três Passos, com 26 notificações e três confirmados; e Ametista do Sul com 11 notificações e cinco confirmações da doença. Ainda, as cidades de Alpestre, Taquaruçu do Sul e Tenente Portela tiveram registros de notificações e confirmações de dengue na abrangência da 2ª CRS até o recorte efetuado pela equipe técnica da coordenadoria.


Infestação do mosquito Aedes aegypti

Quanto a infestação do mosquito transmissor da dengue, o Aedes Aegypti, nos municípios da região, no levantamento mais recente realizado em outubro, o nível de infestação é avaliado de risco médio a alto em 10 das 26 cidades abrangidas pela 2ª CRS. Bom Progresso e Frederico Westphalen possuem índice acima de 4, o que é considerado alto risco. Já Ametista do Sul, Derrubadas, Iraí, Planalto, Rodeio Bonito, Tenente Portela, Tiradentes do Sul e Três Passos, possuem índice entre 1 a 3,9, considerado de médio risco.


Completam o levantamento com dados disponibilizados pelos técnicos da 2ª CRS, as cidades de Cristal do Sul e Palmitinho, com índices abaixo de 0,9, o que é considerado de baixo risco. Nos demais municípios, não há dados disponibilizados. Diante desse cenário, Marly Vendruscolo, destaca que a coordenadoria, em parceria com os municípios, tem realizado trabalhos de combate ao Aedes aegypti e de outros mosquitos presentes nas áreas urbanas e que são vetores de outras doenças.


“Nossos técnicos têm feito um trabalho intenso em todos os municípios de abrangência da coordenadoria, sempre buscando eliminar os focos de criadouros, assim também, como tivemos técnicos atuando em campo para eliminar criadouros de mosquitos transmissores da Febre Amarela e no combate ao mosquito borrachudo. Então, paralelamente ao combate do Aedes aegypti, estamos combatendo vetores da Febre Amarela e também atuando na confecção de calhas para auxiliar no combate ao mosquito borrachudo. São várias frentes em que todos os nossos técnicos estão participando, para que possamos diminuir os impactos causados por esses vetores”, destaca a coordenadora da 2ª CRS.


Fonte: Jornal Folha do Noroeste

Foto: arquivo/divulgação

71 visualizações0 comentário