redefort supersacolao.jpg
banner p.o.jpg
banner-hanauer-PO.png
viatec.png
rm-energia.jpg
sicoob.jpg
abegg.jpg
peixoto_instaladora.png
mecaninca jaime 1000x250.jpg
sicredi.jpg
WS ESCAVAÇÕES 1000x250.jpg
loterica 1000x250 (2).jpg
oeste pneus.jpg
cresol.jpg

Carne bovina vai ficar mais cara com o fim do embargo chinês


O fim do embargo chinês às carnes brasileiras é uma boa notícia para a economia nacional, mas vai ser difícil convencer a população brasileira de que ela levou alguma vantagem com a informação divulgada n quarta-feira (15). “Naturalmente, esses produtos vão ficar mais caros nos açougues e supermercados daqui.


Aumenta a demanda, sobe o preço para o consumidor final”, diz o analista econômico e mestre em Inovação Caio Sanas. Os embarques para a China, responsável por comprar 56% do produto nacional, foram suspensos em 4 de setembro após o Brasil identificar dois casos da doença da vaca louca em seus pastos.


Sanas explica também por que durante o embargo da China a carne não ficou mais em conta no Brasil. “O consumidor final não sentiu essa redução porque o custo dos insumos, como a alimentação dos animais, subiu e elevou o preço para os produtores rurais. Por isso o varejo não percebeu a variação.”


Ele lembra que em outubro ocorreu uma ligeira queda, de 0,31%, no valor cobrado pelo comércio. O dado foi divulgado no IPCA-15 (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15), do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).


Fonte: Portal R7

Foto: ilustrativa




182 visualizações0 comentário