top of page
cresol.jpg
IPTU 2024 - BANER PORTEL ON LINE.jpg
RM banner 1000x250.jpg
sicoob.jpg
abegg.jpg
sicredi.jpg
IMG_7261.JPG
banner p.o.jpg
oeste pneus.jpg

Brigada Militar resgata bebê sequestrado em Novo Hamburgo


Um bebê, de 40 dias, foi resgatado pela Brigada Militar neste sábado (10) após ser vítima de sequestro em Novo Hamburgo, no Vale do Sinos. O menino foi encontrado com uma mulher, dentro de um salão de beleza, que, conforme a mãe da criança, seria a responsável pelo crime.


De acordo com o 3º Batalhão da Polícia Militar (BPM), as buscas pelo bebê começaram após a mãe do menino, de 43 anos, dar entrada na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do bairro Rio Branco com ferimentos na região da cabeça e afirmando que o filho tinha sido sequestrado.


A mãe relatou aos policiais que, na sexta-feira (9), estava com o filho na UPA e, neste local, conheceu uma mulher que teria oferecido roupas para o recém-nascido. A suspeita convidou a mãe para ir até a sua residência em São Leopoldo.


Ainda segundo o relato da mãe, as duas seguiram de táxi e, ao chegar no local, ela passou a sofrer agressões físicas e ameaças de morte. A mãe e a criança permaneceram sob o domínio da mulher até a manhã deste sábado (10), quando um homem foi até a residência e conduziu a mãe, a mulher e a criança até a UPA. Ao chegarem à UPA, o homem e a mulher deixaram a mãe no local e foram embora com o bebê.


Ainda na sexta-feira, o pai do menino, de 40 anos, havia feito um registro de desaparecimento da companheira. Ele confirmou aos policiais que havia conversado com ela pela última vez no início da tarde, quando a mãe do bebê seguia para o endereço da suspeita. Depois, não havia conseguido contato.


Denúncia ajudou na localização


O comandante do 3º Batalhão da Polícia Militar (BPM), tenente-coronel Jacques Peiter Ackermann, afirma que a localização do bebê foi possível graças ao trabalho da inteligência e também ao repasse de imagens do menino nas redes sociais por familiares e amigos da família.


Uma denúncia chegou à Brigada Militar no bairro Lomba Grande, em Novo Hamburgo, de que o bebê havia sido visto nas redondezas. Moradores acionaram um sargento da corporação que reside na região e estava de folga. Ele, então, comunicou os colegas.


— Nós encontramos a mulher e a criança dentro do salão. Ao que tudo indica, a suspeita apresenta sinais de distúrbios. Conforme populares, ela teria dito a conhecidos que estava grávida e teria levado o menino para mostrar como sendo seu filho. Mas tudo isso será analisado durante a investigação da polícia civil — afirmou o comandante.


A suspeita, que não teve o nome divulgado, foi presa em flagrante. Até o momento, não há informações sobre quem seria o homem que ajudou a suspeita a deixar a mãe do bebê na UPA. Ela e o menino passam bem.


Fonte: GZH

Foto: BM reprodução



625 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page