top of page
cresol.jpg
IPTU 2024 - BANER PORTEL ON LINE.jpg
RM banner 1000x250.jpg
sicoob.jpg
abegg.jpg
sicredi.jpg
IMG_7261.JPG
banner p.o.jpg
oeste pneus.jpg

Assembleia Legislativa aprova cassação de Ruy Irigaray


A Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul decidiu, nesta terça-feira (22), pela cassação do mandato do deputado estadual Ruy Irigaray (União Brasil, mas eleito pelo PSL) por quebra de decoro. Ele respondia pelo suposto desvio de função de servidores do gabinete para obras na casa de sua sogra. Ao todo, foram 45 votos favoráveis à perda do cargo e três contrários; sete não votaram. Eram suficientes 28 votos para a cassação.


A cassação será formalizada nesta quarta-feira (23), com a publicação da decisão no Diário Oficial da Assembleia. Para o assento vago no Legislativo, será chamado o deputado suplente Rodrigo Lorenzoni (União Brasil), atualmente secretário de Desenvolvimento Econômico de Porto Alegre.


Irigaray se defendeu, dizendo que o imóvel foi utilizado para “trabalho durante a pandemia”. “A Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul foi induzida ao erro”, declarou. Disse que outras denúncias contra ele no Ministério Público, feitas pelo deputado federal Bibo Nunes (PL/RS), e no governo do Estado foram arquivadas. O parlamentar foi o segundo mais votado entre os 55 eleitos em 2018.


Há um mês, em 22 de fevereiro, por unanimidade, a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Assembleia aprovou o relatório favorável à cassação.


Entenda o caso


As denúncias contra Irigaray apontam que o deputado utilizou funcionários comissionados do gabinete na Assembleia Legislativa, pagos com dinheiro público, para fins pessoais, como a reforma da casa da sogra. Segundo denúncia de ex-assessoras, o deputado usava a residência de 400 m², avaliada em R$ 2 milhões, como uma espécie de escritório político. A orientação da Assembleia é que os servidores comissionados trabalhassem de suas próprias casas.


Fonte: Jornal O Sul

Foto: reprodução


139 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page