top of page
cresol.jpg
IPTU 2024 - BANER PORTEL ON LINE.jpg
RM banner 1000x250.jpg
sicoob.jpg
abegg.jpg
sicredi.jpg
IMG_7261.JPG
banner p.o.jpg
oeste pneus.jpg

37ª vítima das chuvas no RS é um bebê de 8 meses


Na noite de quarta-feira, dia 6, mais uma triste descoberta foi feita em Lajeado, onde um bebê de apenas 8 meses foi localizado. Este acontecimento eleva o número de vítimas fatais para 37, marcando um doloroso capítulo no Vale do Taquari, que enfrenta o seu maior desastre natural registrado.


Desde segunda-feira, quando os eventos trágicos começaram a se desenrolar, o total de óbitos confirmados supera até mesmo a maior tragédia natural das últimas quatro décadas no Estado do Rio Grande do Sul, que ocorreu em junho deste ano, quando 16 pessoas perderam suas vidas após a passagem de um ciclone extratropical.


As vítimas estão distribuídas pelas seguintes cidades: Muçum (14), Roca Sales (9), Lajeado (3), Estrela (2), Ibiraiaras (2), Cruzeiro do Sul (3), Passo Fundo (1), Encantado (1), Mato Castelhano (1) e Santa Tereza (1).


Em Muçum, ainda existe uma lista de nove pessoas desaparecidas, aumentando a angústia das famílias afetadas por essa tragédia. Além disso, os números indicam que 2.319 pessoas estão desabrigadas e 3.575 permanecem desalojadas. São Sebastião do Caí é a cidade mais impactada, com mais de 21 mil afetados.


Nesta quarta-feira, os moradores dos municípios dos vales do Taquari e do Caí, as áreas mais atingidas pelas enxurradas e inundações, iniciaram o árduo processo de reconstrução de suas vidas, à medida que as águas começavam a recuar.


Em localidades como Muçum e Roca Sales, o recuo das águas revelou a verdadeira dimensão da catástrofe. O cenário lembrava as cenas trágicas que costumam ser associadas à passagem de furacões no hemisfério Norte, com escombros e partes de construções espalhadas onde antes havia bairros e propriedades rurais estruturados.


Fonte Agora no Vale

Foto divulgação

529 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page