top of page
cresol.jpg
RM banner 1000x250.jpg
sicoob.jpg
abegg.jpg
sicredi.jpg
IMG_7261.JPG
banner p.o.jpg

100% das escolas indígenas estaduais terão sinal de wi-fi até o final de 2024


Na semana que marca as comemorações do Dia dos Povos Indígenas, o governo do Estado anunciou, por meio da Secretaria da Educação (Seduc), que disponibilizará sinal de wi-fi para 100% das escolas indígenas do Rio Grande do Sul. Com o processo licitatório em fase final, a implementação das redes está prevista para o mês de junho, com prazo de conclusão até o final do ano.


O projeto também prevê a instalação de antenas externas que proporcionarão acesso à internet em um raio de até 200m da escola, atendendo à demanda de inclusão digital das comunidades indígenas. Além disso, em regiões que não possuem alternativas de qualidade para a conexão, serão instalados links de internet via satélite de baixa órbita.


Conforme o diretor do Departamento de Tecnologia da Informação da Seduc, Vinicius Castro, o projeto foi concebido com a sustentabilidade em mente, contando com uma estrutura completa de manutenção e suporte de redes para garantir a continuidade dos serviços a longo prazo. “Precisamos entregar, manter e monitorar, melhorando continuamente os serviços oferecidos para a comunidade escolar”, destaca.


A iniciativa também será executada em estabelecimentos de ensino de zonas rurais. Ao todo, nessa primeira fase do projeto, foram contempladas 213 escolas públicas que não possuem conexão adequada para o uso das ferramentas digitais nas atividades pedagógicas.


“As escolas escolhidas estão localizadas em locais de difícil acesso que não possuem nem sinal de celular. O Estado tem a preocupação de atender com equidade os estudantes, começando por esse perfil, dando prioridade a levar a conexão à internet aonde ninguém havia chegado”, destaca a diretora-adjunta do Departamento de Tecnologias Educacionais da Seduc, Magda Motta.


Os recursos para a implementação das redes foram viabilizados pela Lei de Conectividade, que destina repasses do governo federal aos Estados para garantir o acesso à internet, com fins educacionais, nas escolas da educação básica. O contrato prevê investimentos em torno de R$ 17,5 milhões durante três anos, sendo que R$ 8 milhões serão aplicados diretamente nas escolas indígenas.


A coordenação do projeto ficará a cargo da Seduc, com atuação conjunta dos profissionais do núcleo de tecnologia lotados nas Coordenadorias Regionais de Educação (CRE).


O Rio Grande do Sul possui 102 escolas indígenas, onde estudam 6.410 estudantes, com aproximadamente 396 professores distribuídos em 21 CREs. Segundo dados do Censo 2022, vivem no Estado 36.096 indígenas de etnias Guarani, Kaingang, Xokleng e Charrua.


Fonte: Governo do RS


32 visualizações0 comentário

Comentarios


bottom of page