Número de processos de cassação e suspensão de CNH cresceu 67% no RS em 2016

 

Imagem: Reprodução site do Detran-RS
Imagem: Reprodução site do Detran-RS

O número de processos de suspensão e cassação do direito de dirigir de condutores infratores aumentou 67% em 2016 em relação ao ano anterior, segundo estatísticas divulgadas pelo Detran do Rio Grande do Sul. O total cresceu de 38 mil processos em 2014 para 59,9 mil em 2015, saltando para 100,1 mil no ano passado.

Em relação ao número de cassações de Carteira Nacional de Habilitação (CNH), em 2015 foram abertos 6,3 mil processos, e em 2016, 9,2 mil. O condutor é cassado quando já estava suspenso e é flagrado dirigindo, quando é condenado judicialmente por delito de trânsito ou ainda quando é reincidente no prazo de 12 meses nas infrações previstas para tal: se entregou a direção a pessoa não habilitada para aquele veículo ou com CNH suspensa ou cassada, se havia consumido álcool, participado de corrida em via pública, racha, ou direção perigosa de modo geral. O processo de cassação faz com que o condutor perca a carteira por pelo menos 2 anos.

O Detran considera que a maior fiscalização e punições mais efetivas contribuíram para reduzir o número de acidentes, mesmo que não seja possível traçar uma relação direta de causa e efeito. Em 2014, 1.825 acidentes resultaram em 2.026 mortes. Já em 2015, foram 1.531 acidentes e 1.735 óbitos, o que representa redução de 16,1% em ocorrências fatais e 14,4% em mortes. Até o fim de novembro do ano passado, 1.673 pessoas morreram em 1.511 acidentes.

 

Comente pelo Facebook

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA