Municípios gaúchos devem receber aporte de R$ 135 milhões em março

 

Presidente Salmo participou de reunião com o ministro Carlos Marun em Capão da Canoa / Crédito: Divulgação

O presidente da Famurs, Salmo Dias de Oliveira, lamentou a decisão do governo federal de adiar a liberação do Auxílio Financeiro aos Municípios (AFM) para o exercício de 2018. Segundo Salmo, é lamentável a falta de compromisso do governo federal com os municípios. Os gestores municipais contavam com o AFM para ajudar no fechamento das contas e no encerramento do ano contábil de 2017. “Esse dinheiro seria destinado ao pagamento da folha, fornecedores e demais compromissos. Permaneceremos atentos para que, dessa vez, o governo cumpra com o prometido”, concluiu o presidente da Famurs.

O dirigente da Federação se reuniu com o ministro da Secretaria Geral do Governo Federal, Carlos Marun, no dia 30 de dezembro, em Capão da Canoa, no litoral gaúcho. Durante o encontro, Marun explicou a decisão do governo em adiar a transferência do AFM acordado durante a mobilização de prefeitos em Brasília realizada nos dias 21 e 22 de novembro. De acordo com o ministro, não havia programação orçamentária para que o AFM acontecesse em 2017, ou seja, um erro de planejamento do governo federal.

Para firmar o compromisso, o Planalto editou e publicou no Diário Oficial da União (DOU), na última nesta sexta-feira (30/12), a Medida Provisória 815/2017, que libera o recurso extra de R$ 2 bilhões. O texto determina, expressamente, que o dinheiro fará parte do exercício financeiro de 2018. A MP deverá, ainda, ser analisada pelo Congresso que permanecesse em recesso até fevereiro. A Famurs estima que os R$ 135 milhões destinados aos municípios gaúchos esteja disponível em março. O valor será distribuído nas mesmas proporções aplicáveis ao Fundo de Participação dos Municípios (FPM). Veja aqui quanto cada município irá receber.

A Famurs orienta os prefeitos que permaneçam atentos para que, dessa vez, o governo cumpra com o prometido. O superintendente institucional da entidade, Adroaldo Cavasola, elaborou uma nota técnica para orientar os municípios sobre como proceder quanto ao registro contábil deste crédito a receber.

 

Fonte: FAMURS

 

Comente pelo Facebook

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA