MP afasta vice-prefeito e secretários de Vera Cruz por fraude no SUS – “fura-fila”

 

Foto: Divulgação MP

O Ministério Público do Rio Grande do Sul cumpre, nesta terça-feira, 5 de dezembro, mandados de afastamento das funções públicas de pelo menos cinco políticos e cinco assessores do município de Vera Cruz, no Vale do Rio Pardo. Ele são suspeitos de integrarem um esquema de fraude na fila de atendimentos no Sistema Único de Saúde (SUS).

Os políticos envolvidos que estão sendo afastados são: o vice-prefeito de Vera Cruz, Alcindo Francisco Iser (PTB), os secretários municipais da Saúde, Eliana Maria Gihel, e do Desenvolvimento Rural e Meio Ambiente, Martin Fernando Nyland, bem como os vereadores Eduardo Wanilson Martins Viana e Marcelo Rodrigues Carvalho, além de outros assessores.

Conforme as investigações, os vereadores, em conluio com o vice-prefeito, com a secretária de Saúde, com o secretário de Desenvolvimento Rural e Meio Ambiente e assessores trocavam vagas no SUS por apoio político e vantagens pessoais. O procedimento de fura-fila funcionava através do cadastro dos pacientes nos sistemas de regulação de consultas e procedimentos médicos. Os padrinhados políticos do grupo recebiam, de forma fraudulenta, sinalização de prioridade no sistema, passando na frente do restante da população.

A Operação Fura-Fila cumpre também ordens judiciais de afastamento das funções públicas dos assessores parlamentares da Câmara de Vereadores Gelson Fernandes Moura, Guilherme Matheus Oziemblovski e Anselmo Eli Ferreira Júnior; da assessora da Secretaria Municipal de Saúde, Adriane Mueller; e da diretora-geral da Câmara de Vereadores, Ilse Miguelina Borges Riss.

A ação do MP é realizada pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) Núcleo Saúde, com o apoio da Polícia Civil e da Brigada Militar.

Comente pelo Facebook

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA