Entrevistas: MP diz que Cacique teria sido o responsável pela logística dos assaltos

 

Durante coletiva / Reprodução Portela Online

O Ministério Público com o apoio da Polícia Civil e da Brigada Militar deflagrou uma operação que culminou com a prisão temporária do Vereador portelense e Cacique da Reserva Indígena do Guarita, Valdonês Joaquim. Segundo o MP, Valdonês e o pai dele que está foragido, Valdir Joaquim, são suspeitos de participação nos assaltos ocorridos em fevereiro deste ano as agência bancária de Miraguaí .

De acordo com o promotor, o cacique e seu pai forneceram alojamento aos assaltantes – que ficaram acampados em um terreno próximo às suas residências, dentro da reserva. Lá, eles organizaram um treinamento de tiros, além de local para esconder os veículos, as armas e o dinheiro roubado. Ainda, foram os dois que viabilizaram a fuga dos assaltantes, que se deslocaram por dentro da Reserva do Guarita, um local de difícil infiltração para as forças policiais.

Veja as entrevistas realizadas pelo site Portela Online com o promotor, com a Delegada da 22ª Região Policial, Cristiane de Moura e Silva Braucks, e com o Major Diego Munari do 7º BPM:

Vídeos Relacionados:

Comente pelo Facebook

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA