“Médico tem que parar de fingir que trabalha”, afirma ministro da Saúde

 

Foto: Beto Barata /PR / divulgação

O ministro da Saúde, Ricardo Barros, defendeu, nesta quinta-feira, 13 de julho, a adoção da biometria nas unidades de saúde do país e a criação de um “padrão de produtividade” para os profissionais que trabalham no SUS. As informações são do jornal Folha de S. Paulo.

– Vamos parar de fingir que pagamos o médico, e o médico tem que parar de fingir que trabalha (…) A biometria do funcionário vai permitir que essas pessoas cumpram o contrato que fizeram com o poder público – disse o ministro.

A declaração foi dada durante evento, em Brasília, em que o governo federal anunciou a reaplicação de R$ 1,7 bilhão para custeio e investimento em saúde, após ter promovido uma redução de R$ 3,5 bilhões nos gastos da pasta ao longo do último ano.

O ministro não deu mais informações sobre a proposta do governo, mas afirmou que é preciso estabelecer metas de desempenho para os médicos. Como exemplo, citou o tempo utilizado para consultas.

– Hoje, o médico vai lá, faz quatro horas de concurso e marca 16 consultas. Ele faz cinco minutos de consulta e vai embora. Queremos o médico no tempo que concursou – afirmou.

Rádio Gaúcha
Comente pelo Facebook

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA